sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Fazer vaquinhas.

No outro dia conheci uma vaca que vivia a crédito. Para produzir leite pediu um empréstimo. Para tirar o leite pediu um empréstimo. Para o embalar pediu um empréstimo. Depois, percebeu que nem sequer era vaca leiteira. Talvez, na melhor das hipóteses, uma intermediária. Nos dias seguintes ainda tentou pedir mais um empréstimo para pagar os outros, mas não conseguiu porque lhe disseram que não tinha ‘futuros’. Nem expectativas nem garantias bancárias. Como tinha perdido o emprego como intermediária, ofereceu-se para modelo, daquelas que estão quietas e muito nuas para serem pintadas pelos meninos e meninas que tiram cursos para saberem pintar melhor. Mas, como era um bocado tímida queria sempre tapar as indecências, coisa que não era permitida. ‘Isto aqui é como a Bolsa de hoje em dia, minha querida. Tudo para baixo.’ Talvez um dia quando acabar a crise possa voltar a ser uma simples vaca, mas continuará a não ter nem dinheiro e, ‘futuros’, quem sabe?.

1 comentário:

Mãe da Teresa disse...

http://www.youtube.com/watch?v=-qNCx0kOzFM