quarta-feira, 4 de maio de 2011

Meia-volta

Miguel olhou, de novo, em frente. Não conseguia ver o fim da rua, que estava invadida de ruídos e intersecções. Manteve-se imóvel mais uns momentos. Todos os ruídos e intersecções passam, pensou. O que Miguel não sabia era quando e que consequências iriam trazer à sua alma. Estava descontrolado, desgovernado, envergonhado e, acima de tudo, inseguro. Decidiu avançar. Pior não poderia ficar. Os primeiros passos foram dolorosos, pesados, repletos de apalpadelas e incertezas. O problema é que os segundos foram exactamente iguais aos primeiros. Arredou pé e voltou ao semáforo. Provavelmente vai ter de esperar que o sinal vermelho volte a cair. E aí, avançar com toda a força. Sem medo do que aí vem.

1 comentário:

Mãe da Teresa disse...

http://www.youtube.com/watch?v=pRpeEdMmmQ0